Patrocínio

Post Top Ad

Desenvolvimento

Foz está entre as dez cidades do Paraná com maior número de startups


Foz do Iguaçu está entre as dez cidades do estado consideradas polos de inovação, com 42 startups criadas no ano passado. O número é 180% maior na comparação com 2019, quando a cidade possuía apenas 15 startups. O dado faz parte do estudo “Mapeamento das Startups Paranaenses 2020/2021”, do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). 


Foz aparece na sétima posição, atrás de cidades como Curitiba (422), Londrina (180) e Pato Branco (126). As cidades consideradas “Top 10” no ranking concentram pouco mais de 80% de todas as startups do estado. As áreas de turismo, indústria e biotech/agrotech aparecem em destaque no município. 


Até o segundo semestre deste ano, o número de startups criadas poderá aumentar ainda mais, com a abertura do Centro Municipal de Inovação (CMI). O espaço abrigará salas de coworking, startups, empresas, aceleradoras e laboratórios, favorecendo a colaboração e o networking; e será um novo polo de inovação e empreendedorismo tecnológico do município.


O centro, localizado na Avenida das Cataratas, está com 70% das obras concluídas. Quando estiver pronto também poderá receber projetos em parceria com instituições locais, como edificações com tecnologia sustentável, laboratórios e programas de iniciação ao empreendedorismo e à inovação.


A proposta, segundo o secretário de Turismo e Projetos Estratégicos, Paulo Angeli, é estimular novos negócios no setor, movimentando a economia, mas também incentivando a vocação empreendedora da cidade, com soluções que contribuam para avanços em diversas áreas. 


“Estamos em um momento de canalizar esforços para diversificação econômica e de negócios e a expectativa da Prefeitura é consolidar o Centro Municipal de Inovação como um componente importante na política pública municipal de fomento à inovação, tecnologia e pesquisa científica”, disse. 


O secretário ainda pontuou outros objetivos da gestão municipal relacionados ao fortalecimento ao empreendedorismo e à inovação, como a atração de novas empresas; criação de um plano municipal com a participação de todos os ativos locais; o alinhamento com as políticas estaduais e federais; a implantação de incubadoras e aceleradoras de negócios; e o fortalecimento da legislação e operacionalização do Fundo de Desenvolvimento Econômico e Social, também dedicado ao ensino e pesquisa.


Futuro


O CMI deverá ocupar a parte superior do prédio e na parte inferior será sediada a Secretaria Municipal de Turismo e Projetos Estratégicos. Quando estiver pronto, a seleção das startups se dará por meio de chamamento público. “Estamos trabalhando na regulamentação do espaço e na definição de algumas diretrizes de gestão e operação. Entre as possibilidades, está a operacionalização do Centro por uma entidade parceira, com experiência no desenvolvimento e aplicação de metodologias voltadas à prospecção, captação, assessoria e aceleração de startups”, adiantou o diretor de Captação de Investimentos, Projetos Estratégicos e Inovação, Edinardo Aguiar. 


A princípio, serão eleitos alguns temas prioritários como Energia, Turismo, Logística e Mobilidade, Serviços Públicos, sem excluir iniciativas de outros setores ou segmentos.


Outra proposta é desenvolver parcerias com instituições de ensino para programas e ações que estimulem a cultura da inovação desde os primeiros anos escolares, com a realização de eventos dedicados à criação de soluções para problemas do dia a dia e a criatividade, bem como o incentivo ao capital para inovação, com a criação de um Fundo Privado de Investimentos em negócios empresariais. Cerca de R$ 3 milhões estão sendo investidos na reforma de toda a estrutura.



Fonte: Assessoria

Postagens relacionadadas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar em nosso site, logo ele estará disponível para todos os usuários.

Patrocínio