Patrocínio

Post Top Ad

ApreensõesDestaques

Contrabando de agrotóxicos na região de Foz do Iguaçu aumentam em 2020, diz PRF


O volume de apreensões de agrotóxicos contrabandeados em Foz do Iguaçu e região, no oeste do Paraná, aumentou 1.300% em 2020, em relação a 2019, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

De acordo com a PRF, em 2019, foram apreendidos 153 quilos dos produtos clandestinos entre Foz do Iguaçu e Santa Tereza do Oeste. No ano passado, o volume passou de 2,1 toneladas.

Em muitos casos, segundo a PRF, os agrotóxicos chegam ao Brasil pela fronteira com o Paraguai e com o Uruguai.


Conforme a polícia, historicamente, os maiores volumes de apreensões são registrados nos estados do Paraná, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

A pena para o contrabando de agrotóxicos clandestinos é de reclusão, de dois a quatro anos, além de multa.


Produtos clandestinos


Para ser usado no Brasil, o defensivo agrícola precisa ter certificação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e do Ministério da Agricultura.


Os contrabandeados geralmente são fabricados no Paraguai a partir da mistura de produtos ou vêm prontos da China. Eles só chegam ao campo porque são mais baratos que os legais, mas os riscos para saúde pública são grandes.


Conforme a engenheira agrônoma, o problema do produto falsificado está na concentração. Para fugir de uma possível intoxicação, o consumidor final deve prestar atenção no rótulo dos alimentos.


A recomendação é dar prioridade para os produtos que carregam um selo de boas práticas agrícolas.


Fonte: G1Paraná

Postagens relacionadadas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar em nosso site, logo ele estará disponível para todos os usuários.

Patrocínio