Patrocínio

Post Top Ad

DesenvolvimentoDestaquesFronteira

Foz do Iguaçu terá o segundo Condomínio do Idoso do Paraná

O primeiro Condomínio do Idoso do Paraná foi inaugurado em Jaguariaíva, nos Campos Gerais, e o segundo, em Foz do Iguaçu, na região Oeste, já atingiu 70% de execução. As 40 casas exclusivas para moradores da terceira idade darão nova cara a uma região onde antes havia apenas mata fechada, no bairro Três Lagoas, a poucos quilômetros da famosa prainha do município. O investimento da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar) é de R$ 4,29 milhões.


As casas têm 42 metros quadrados e foram construídas em duplas, conjugadas, como se fossem vinte peças de dominó ou palíndromos. Elas foram erguidas em alvenaria, inclusive a laje, levando em consideração as necessidades climáticas e de durabilidade. Os imóveis têm sala, cozinha, um quarto e um banheiro, além de uma lavanderia externa, e foram projetados para abrigar um idoso ou um casal.

“Esse é um projeto inédito no Paraná, inspirado em um conceito muito moderno de habitação. Estamos criando espaços de moradia, de convívio, mas também de atendimento social para essa população. A ideia é garantir qualidade de vida depois da aposentadoria, também levando em consideração o envelhecimento da população do Estado”, afirma o governador Carlos Massa Ratinho Junior. “É um olhar social sobre parcela importante da nossa sociedade”.


Jorge Lange, diretor-presidente da Cohapar, explica que o projeto Viver Mais Paraná tem compromisso com a redução do deficit habitacional e geração de qualidade de vida. “Essa é uma população pouco assistida e que carece de investimentos porque já não tem acesso a crédito imobiliário, por exemplo. É papel do Estado criar condições de moradia digna”, afirma. “Nesse projeto conjugamos atendimento social, segurança e condições de política pública permanente com o sistema de aluguel”.

As casas de Foz do Iguaçu serão entregues com piso, acabamentos e todas as instalações elétricas e hidráulicas necessárias para o idoso iniciar a mudança de imediato. Há três grandes particularidades para atender o perfil: as portas são maiores do que os projetos habituais da Cohapar, os banheiros terão barras de segurança e os acessos externos foram construídos com rampas, inclusive pensando em uma rotina de cadeira de rodas.


A obra começou em agosto de 2019 e ocupa uma área total de 11,5 mil metros quadrados. O terreno exigiu uma boa dose de terraplanagem para nivelamento absoluto das casas. Também há nesse Condomínio do Idoso uma horta comunitária, academia a céu aberto, quiosque, bancos de repouso e um centro de convivência com biblioteca, cozinha com churrasqueira, dois banheiros, sala administrativa, salão de jogos e espaço de atendimento médico. O condomínio é fechado e conta com portão e guarita.

As paredes das casas serão coloridas por fora e brancas por dentro, e as ruas internas receberão pavimentação com pavers na reta final das obras. A previsão de entrega é para dezembro deste ano.


REQUISITOS E CADASTRO – O cadastro dos moradores feito pela Cohapar, é online (no site do órgão) e já tem quase mil inscritos. Assim que a obra atingir entre 85% e 90% será feita uma hierarquização da lista, conforme os critérios do programa, que englobam pessoas com mais de 60 anos, sozinhas ou casais, que atendam requisitos de um a seis salários-mínimos (individualmente ou renda familiar), que comprovadamente não tenham outro imóvel em seu nome, moradores de áreas de risco, e que tenham toda a documentação necessária.

A iniciativa do Paraná beneficia pessoas que não tenham casa própria, sendo a cessão do imóvel feito por meio de aluguel social de 15% do salário-mínimo (R$ 156,75). A prefeitura de Foz do Iguaçu, nessa parceria, será responsável por atendimento médico, fisioterapia, psicologia, e, eventualmente, disponibilizar uma unidade móvel para acompanhamento das famílias. Uma das ideias é promover, também, aulas de artesanato e pintura.

“Estamos na fase dos cadastros. O maior problema em Foz do Iguaçu é de documentação porque as vezes as pessoas têm imóveis no Paraguai e esse documento tem que ser transferido para o Brasil, ou mesmo nunca regulamentou o seu estado civil, o que exige uma corrida atrás da documentação dentro dos critérios do programa”, afirma a chefe do escritório regional da Cohapar, Lucilei Marchiori. “Mas estamos muito empolgados com esse momento. A expectativa é muito positiva. As pessoas estão ansiosas para o momento da inauguração”.

Aqueles que não forem atendidos logo na primeira fase continuarão na lista ou serão contemplados dentro dos outros programas da Cohapar. O deficit habitacional do município beira três mil pessoas.


Para ajudar nessa questão, o Fozhabita, autarquia da prefeitura responsável pela habitação, colocou um estagiário à disposição dos idosos para ajudar na inscrição, já que muitos procuram a unidade demonstrando interesse. “A população de Foz do Iguaçu ainda não acredita que terá um empreendimento desse porte. Nunca ninguém fez nada dessa magnitude pelo município”, afirma a diretora do Fozhabita, Silvia Aparecida Palandi de Souza. “Somos parceiros da Cohapar. Além da construção muito bem executada, no terceiro bairro mais populoso da cidade, teremos iniciativas sociais e de saúde no condomínio. A ideia é conseguir replicar, cada vez mais, esse modelo”.

Moradora da frente do condomínio, Maria Salete Flores Lopes é uma das mais empolgadas, tanto que está se preparando para abrir uma pequena mercearia para atender os moradores. “Antes essa região era de mata fechada, muito perigosa. Esse é um bairro que está crescendo muito. Até o meio do ano que vem teremos vizinhos novos, e dentro desse programa inédito ainda. A hora que terminar vai ficar muito bom, trará mais segurança para as nossas casas”, arremata.


FOZ – Esse é um projeto que se soma a outros investimentos em habitação em Foz do Iguaçu. A Cohapar tem uma parceria com a Itaipu Binacional para água e luz na Vila A (25 casas), uma licitação em andamento na Lagoa Dourada (100 unidades) e entregas já realizadas neste ano no Residencial Angatuba (340 unidades), num projeto integrado entre Governo do Estado, governo federal e prefeitura. A Cohapar construiu 2.496 casas nos últimos 40 anos em Foz do Iguaçu.

Postagens relacionadadas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar em nosso site, logo ele estará disponível para todos os usuários.

Patrocínio