Patrocínio

Post Top Ad

 

A pandemia do novo Coronavírus continua provocando estragos na economia da Tríplice Fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina. Nesta semana, duas gigantes das vendas do centro comercial de Ciudad del Este, anunciaram o fechamento de suas lojas por tempo indeterminado. O atendimento presencial, informaram Mega Shopping e Casa Nissei, só voltará após a redução dos casos confirmados da doença.

 

A crise econômica na região é agravada pelo fechamento da Ponte Internacional da Amizade, desde o dia 18 de março. O presidente da Câmara de Comércio de Ciudad del Este, Juan Vicente Ramirez, disse recentemente ao GDia, que o volume de vendas no comércio local era de aproximadamente 5% da média mensal de US$ 400 milhões (cerca de R$ 2,2 bilhões) comercializada antes da pandemia.

De acordo com as duas redes, o fechamento das lojas é resultado do avanço da pandemia de coronavírus (Covid-19) no departamento de Alto Paraná, que permanece na fase três da quarentena inteligente. O atendimento do Mega Shopping Importados será apenas de maneira virtual, "com o mesmo amor e atenção de sempre", informam em nota veiculada na imprensa.

A Casa Nissei comunicou em carta à rádio La Clave que, “devido ao recente aumento na disseminação de coronavírus na área, decidimos fechar preventivamente a loja de atendimento ao cliente a partir desta terça-feira (28) até novo aviso. Continuaremos a servir com uma pequena equipe por meio de nossa loja online".

 

Covid-19 em alta

Alto Paraná, cuja capital é Ciudad del Este, concentra o maior número de infectados por Covid-19 do Paraguai. Dos 4.548 casos confirmados e 43 mortes provocadas pela doença em todo o país, 1.488 testes positivados e 13 óbitos foram de moradores do departamento, segundo dados do Ministério da Saúde.

 O fechamento de lojas comerciais em Ciudad del Este representa a perda de empregos para dezenas de paraguaios e brasileiros que trabalham no outro lado da fronteira, ampliando a crise na região. De acordo com a Câmara de Comércio, 75% de aproximadamente 100 mil que buscava renda na região central ficou sem a opção.

 

Tudo igual

Nesta terça-feira (28), Juan Ramirez disse que pouca coisa mudou do final de julho, quando o comércio já estava sendo aberto, para cá. "Continua parecido, 60% fechado (dos estabelecimentos)", ressaltou o líder empresarial. Ele informou que que a região central da cidade abriga aproximadamente 4,7 mil estabelecimentos comerciais constituídos.

O prejuízo neste ano, na avaliação dele, já é superior a US$ 1,4 bilhão. O centro comercial de Ciudad del Este é um dos mais importantes do Paraguai. De acordo com o empresário, antes da pandemia, em março, o setor mantinha uma venda mensal de aproximadamente US$ 400 milhões. As vendas hoje chegam a 5% do montante.



Fonte: Gdia.com.br >>  https://gdia.com.br/noticia/com-pandemia-gigantes-de-vendas-de-ciudad-del-este-anunciam-fechamento?fbclid=IwAR2ArjEup0UmKy0RVrI2A82V02Zu_U434orrlL9as5y-DF_FbPyU5fWFoJ8

Postagens relacionadadas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar em nosso site, logo ele estará disponível para todos os usuários.

Patrocínio