Patrocínio

Post Top Ad

Saúde

Secretária de Saúde de Foz reforça pedido à população para cuidados contra o Coronavírus


A secretária municipal de Saúde, Rosa Jeronymo, reforçou a importância da população de Foz do Iguaçu manter os cuidados para evitar a disseminação do coronavírus - uso de máscaras, distanciamento social e higienização das mãos -, diante do momento crítico que a cidade enfrenta em relação à pandemia. 

O Hospital Municipal Padre Germano Lauck possui atualmente 127 pacientes internados por Covid-19 - ultrapassando 100% da ocupação de leitos de enfermaria e de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) destinados para esses atendimentos (102 no total) - o que motivou a necessidade de remanejamento na instituição. 


“Encaminhamos na sexta-feira um ofício ao Ministério da Saúde solicitando a habilitação de novos leitos de UTI, porque temos essa necessidade urgente. Estamos aguardando esse retorno o mais breve possível”, informou a secretária de saúde nesta terça-feira, 23, em entrevista à imprensa. 


Outra medida da Prefeitura, que constatou uma grande demanda de atendimento em Foz de pessoas que vêm do Paraguai, foi solicitar ao Governo Federal a instalação de uma barreira sanitária na Aduana Brasileira da Ponte da Amizade. “De cada três pessoas que buscam a triagem do hospital municipal, uma vem do Paraguai”, justificou Rosa. 


Também foi publicado novo decreto, que estabeleceu o toque de recolher na cidade entre às 23h e 05h, diminuindo em uma hora o período que estava em vigor pelo decreto estadual. As fiscalizações relativas às aglomerações, festas clandestinas e circulação de pessoas foi intensificada, com aplicação de multas. 


“Este é um momento em que pedimos a compreensão da população. Nós estamos como nunca estivemos, desde que iniciou a pandemia em março do ano passado, com um alto índice de contaminação. Só fazemos com que isso mude com o distanciamento social e o uso de máscara”, salientou a secretária de saúde. 


O diretor do Hospital Municipal, Sérgio Fabriz, pontuou que, do início de fevereiro até hoje, a ocupação de leitos por Covid dobrou. “Mais de 50% dos internamentos são pessoas abaixo de 60 anos. Aquela questão de que a doença não atinge o jovem, não existe mais. Desde dezembro esse perfil mudou”, ressaltou. 


O diretor também comentou sobre a alta procura pelos exames de detecção do coronavírus, o que tem feito com que o tempo de liberação de resultados seja entre 3 e 4 dias. “Essa procura aumentou bastante em todo o Paraná. Esse tempo é o mesmo, tanto para Foz do Iguaçu, como para qualquer outra cidade. Não temos exames parados aqui no hospital”, explicou.


Fonte: Assessoria

Postagens relacionadadas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar em nosso site, logo ele estará disponível para todos os usuários.

Patrocínio