Patrocínio

Post Top Ad

DesenvolvimentoDestaquesEconomiaFronteiraSaúdeTurismo e Desenvolvimento

Foz irá receber recursos da União para destinar a saúde ao reabrir a Ponte da Amizade


 

O Governo Federal se comprometeu a fornecer insumos e pagar parte do custo do Hospital Municipal Padre Germano Lauck de Foz do Iguaçu, para reabrir a Ponte Internacional da Amizade. Fechada desde o início da pandemia, no dia 18 de março, a via é apontada como fundamental para a retomada econômica em Ciudad del Este (Paraguai) e do turismo de compras, um dos atrativos do Destino Iguaçu.

A informação sobre o auxílio federal para o sistema público de saúde de Foz do Iguaçu é do vice-prefeito Nilton Bobato, que encaminhou o pedido na segunda-feira (28), ao Ministério da Saúde e para outros órgãos da União em Brasília. Na reunião, ele explicou o impacto que a reabertura da via irá representar para a estrutura existente na cidade.


Segundo Bobato, o Ministério da Saúde reconhece que, com a abertura da Ponte, o sistema de saúde em Foz do Iguaçu poderá ficar sobrecarregado correndo o risco do colapso. “O Governo Federal nos garantiu que irá renovar a habilitação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) já existentes, além de garantir que poderá habilitar mais 20 leitos se for necessário", disse ele, em entrevista à Rádio Cultura.


Além disso, o vice-prefeito disse que o Ministério da Saúde informou que pode fornecer equipamentos. Por outro lado, o Governo Federal não terá condições de disponibilizar profissionais de saúde para atuar em Foz do Iguaçu. “Porém, nos informou que não poderá garantir a ajuda com recursos humanos, que é um dos nosso principais problemas para ampliação de leitos", frisou.


Protocolos sanitários

Bobato também informou que o Governo Federal se comprometeu a levar em conta as reivindicações de Foz do Iguaçu para definir o protocolo de segurança sanitária que será implantado em parceria com o Paraguai. “O Governo se comprometeu a manter Foz informada e ouvida em todas as fases da negociação”, disse o vice-prefeito.


Nilton Bobato adiantou ainda que a prefeitura de Foz do Iguaçu reconhece que a reativação econômica da fronteira necessita da reabertura da Ponte da Amizade. Porém, demonstrou a preocupação para que o protocolo seja bem definido para garantir que o sistema de saúde não seja colapsado.


Nos últimos dias, os presidentes dos dois países (Jair Bolsonaro e Mario Abdo Benítez, do Brasil e Paraguai, respectivamente), tem dado sinais de que pretendem chegar a um acordo para abrir as fronteiras. Os índices de contaminação por Covid-19, tem demonstrado estabilidade.



GDia.com.br - 

https://gdia.com.br/noticia/saude-de-foz-vai-receber-recursos-da-uniao-ao-reabrir-a-ponte-da-amizade


Ronildo Pimentel

Foto: Roger Meireles


 

Postagens relacionadadas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar em nosso site, logo ele estará disponível para todos os usuários.

Patrocínio