Patrocínio

Post Top Ad

DesenvolvimentoDestaquesSaúdeUtilidade Pública

Cascavel registra 4 mortes em um dia por COVID-19 e justiça pede Lockdown


Cascavel registrou três mortes por Covid-19 apenas na segunda-feira, 15. As vítimas foram três mulheres de 85, 63 e 73 anos. Além disso, um homem de 79 anos que morreu no dia 13 teve morte confirmada na segunda. Todos tinham outras comorbidades, como hipertensão, obesidade, diabetes entre outras.

 

A primeira morte registrada na segunda foi uma idosa de 85 anos. Ela faleceu em casa e tinha comorbidades associadas como hipertensão e sequela de AVC. O segundo óbito também foi uma mulher de 63 anos que era hipertensa, tinha hipotiroidismo e obesidade. Foi confirmada também a morte de uma mulher de 73 anos que apresentava também doença cardiovascular crônica e diabetes mellitus.

 

O homem de 79 anos morreu em Toledo no sábado, 13 de junho. Ele tinha doença cardiovascular crônica, doença pulmonar obstrutiva crônica e hipertensão arterial sistêmica. Com a confirmação de mais quatro mortes, Cascavel já registra 20 óbitos causados pela Covid-19.

Ministério Público pede Lockdown

 

Devido ao avanço de casos no município, o Ministério Público do Paraná, por meio da 9ª Promotoria de Justiça de Cascavel,  ingressou com novo pedido de liminar em ação civil pública que trata da contenção do avanço da pandemia de coronavírus no município.

 

O agravamento do quadro decorrente da doença na cidade, o MPPR requer a decretação urgente de restrição total (lockdown). Dessa forma seriam mantidas em funcionamento apenas atividades essenciais (saúde, segurança pública, comércio de alimentos e combustíveis) e as divisas do município seriam isoladas.

 

Ao indicar a urgência do pedido, a Promotoria sustenta ao Judiciário que Cascavel encontra-se em situações de risco extremo para a propagação da doença. Segundo balanço das autoridades sanitárias citado na medida, na semana epidemiológica de 7 a 13 de junho, a taxa de ocupação de leitos de UTI com pessoas infectadas no município estava em 90% – e apresentando crescimento.

Mortes evitáveis

 

Como ressalta o MPPR, “como é público e notório, se medidas sérias e enérgicas forem tomadas já, elas só surtirão efeito dentro de 15 dias e, para agora, o mal é inevitável. […] a demora para começar a adotar medidas enérgicas de distanciamento social, é um dia a mais nessa perversa conta. Cada dia a mais de saturação do sistema, é um dia a mais de mortes evitáveis. Cada morte evitável, é um dano irreparável.”

 

A prefeitura de Cascavel havia imposto em 14 de junho, por decreto, algumas ações para reforçar o isolamento social, como redução do horário de funcionamento de comércio e toque de recolher, mas a Promotoria reforça que, ante a aceleração de casos da doença na cidade, é necessário “um agir mais enérgico e compatível com a situação atual”, ou seja, a decretação de lockdown.

 

Com MPPR


Postagens relacionadadas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar em nosso site, logo ele estará disponível para todos os usuários.

Patrocínio