Patrocínio

Post Top Ad

Fronteira

Prefeito encaminha ofício ao Ministério da Defesa pedindo fechamento da fronteira


O prefeito Chico Brasileiro vai encaminhar um ofício ao Ministério da Defesa pedindo providências sobre as fronteiras em Foz do Iguaçu. A informação foi confirmada na Rádio Cultura nesta terça-feira, 17, durante o Jornal da Cultura. O prefeito também informou que irá se reunir com o prefeito de Ciudad del Este para definir estratégias conjuntas de prevenção ao coronavírus.

O prefeito explicou que o fechamento de fronteiras é medida exclusiva do Ministério da Defesa e do Governo Federal e que a decisão abrange todas as fronteiras do país. “Nós estamos encaminhando um ofício para o Ministério da Defesa, foi preparado ontem com todos os dados do fluxo de pessoas da fronteira, pedindo providência em relação as duas pontes” afirmou o Prefeito.

Aduana paraguaia

E se não for possível o fechamento, o prefeito também cobra que o Governo Federal tome medidas preventivas na aduana, pois é uma área onde a prefeitura não tem competência para atuar. “É uma área onde o município não tem poder de agir e vemos o fluxo de pessoas indo e vindo, tem pessoas do Paraguai entrando pra fazer compras e retornando ao Paraguai, sem nenhuma medida de prevenção” disse Chico.

Chico ressaltou que fará uma reunião com o prefeito de Ciudad del Este, Miguel Prieto, às 11h da manhã de hoje para trabalhar em medidas conjuntas de prevenção. “Vamos avaliar em conjunto e tomarmos algumas medidas do ponto de vista nosso. Medidas que estejam ao nosso alcance, acredito que seja extremamente urgente tomar medidas, no mínimo preventivas, no monitoramento de pessoas na Ponte da Amizade e Fraternidade (Tancredo Neves) salientou.

Argentina

O prefeito disse também que questionou o prefeito de Puerto Iguazú. Porém até o momento não obteve respostas. Chico está preocupado também com o fechamento do Parque Nacional do Iguaçu, no lado Argentino, o que fará com os turistas busquem o Parque no lado Brasileiro.

“A gente não sabe a gravidade, não sabemos os indicadores epidemiológicos (da Argentina), então nós precisamos ter essas informações para que possamos fazer um plano em cima desses dados” lamentou o prefeito. Ele destaca que a equipe de assuntos internacionais está buscando as informações para que um plano seja efetuado. “Nós temos que fazer esse enfrentamento dentro dessa realiadade de fronteira que é diferente de qualquer outra região do país” complementou.

Fonte: Rádio Cultura

Postagens relacionadadas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar em nosso site, logo ele estará disponível para todos os usuários.

Patrocínio