Patrocínio

Post Top Ad

Brasil

Novo 500, primeiro carro 100% elétrico da Fiat chega no fim do ano


A Fiat escolheu uma das jóias da família para promover sua estreia entre os veículos totalmente elétricos: o 500. O motivo é claro, pois o modelo sempre esteve no auge das tendências e necessidades da sociedade. Assim, ele se estabeleceu como um ícone desde a sua estreia, 63 anos atrás. Ele deverá chegar ao Brasil no fim do ano.

A primeira geração garantiu mobilidade e liberdade na década de 1960. Com a segunda geração, lançada em 2007, o Fiat 500 introduziu o conceito divertido e charmoso no carro urbano, tornando-se uma referência em moda e design italiano que conquistou o mundo. Um modelo em constante evolução que inspirou artistas e músicos nos últimos anos e tem sido o ponto central de mais de 30 séries especiais.

Agora, em 2020, uma nova era está chegando e é hora do Fiat 500 usar toda a sua popularidade para inspirar mudanças. Por isso a Fiat revelou o Novo 500 como o primeiro carro totalmente elétrico da FCA. Este é um grande passo para a evolução dos veículos com zero emissões.

MELHOR AUTONOMIA
Ao projetar o Novo Fiat 500, os engenheiros começaram com uma folha de papel em branco para que pudessem trabalhar em todos os aspectos com a máxima atenção aos detalhes e escolher as melhores soluções.

Autonomia e tempo de carregamento são duas questões principais para os clientes. As baterias de íons de lítio com capacidade de 42 kWh oferecem autonomia de até 320 km no ciclo WLTP. Além disso, o Novo Fiat 500 é equipado com um sistema de carregamento rápido. São necessários apenas cinco minutos para uma reserva de energia suficiente para percorrer 50 km, o que é mais do que necessário para o uso diário médio. Em apenas 35 minutos, a bateria está carregada em 80%.

Também há a possibilidade de carregar o automóvel em casa, isso porque o Novo Fiat 500 inclui o Easy Wallbox, um sistema desenvolvido pela Engie EPS para otimizar o carregamento doméstico com uma tomada usual. É uma solução simples e acessível que pode ser gerenciada facilmente via Bluetooth, permitindo que o motorista estabilize sua carga de energia em casa com até 3 kW de energia. Além disso, o Easy Wallbox está pronto para uma atualização de potência para 7,4 kW, fornecendo uma carga completa em casa em pouco mais de seis horas. O modelo também vem com um cabo Modo 3 para carregar diretamente em postos na rede pública.

O Novo Fiat 500 possui três modos de condução: Normal, Range e Sherpa, que podem ser selecionados para combinar com o estilo de condução de cada consumidor.

O modo Sherpa otimiza os recursos disponíveis para garantir a chegada ao destino, atuando em diversos componentes para reduzir ao mínimo o consumo de combustível. Assim, o veículo pode alcançar o destino definido no sistema de navegação ou na estação de carregamento mais próxima de forma conveniente. Assim como um "Sherpa do Himalaia", que é responsável por toda a expedição e guia até o destino, este modo de condução ajusta parâmetros como velocidade máxima, limitada a 80 km/h; resposta do acelerador; e desativação do ar-condicionado e bancos aquecidos - o motorista tem a opção de ativá-los a qualquer momento.

O modo Normal é o mais próximo possível da condução de um veículo com um motor convencional a combustão, enquanto o modo Range ativa a função na qual é possível dirigir o veículo praticamente só com o pedal do acelerador. De fato, liberá-lo causa uma desaceleração muito maior do que em um motor de combustão normal, quase como se fosse pressionado o pedal do freio, que deve ser usado para parar completamente o carro. Com o uso diário e um pouco de familiaridade com o sistema, é possível dirigir usando apenas o pedal do acelerador.

O motor tem uma potência de 87 kW (118 cv), proporcionando uma velocidade máxima de 150 km/h (limitada) e aceleração de 0 a 100 km/h em 9 s e 0 a 50 km/h em 3,1 s.

ESTILO E DESIGN
Em termos de estilo, o Novo 500 implementa a mobilidade futura de maneira italiana, reunindo o considerável legado das duas gerações anteriores: um carro icônico com as mesmas proporções estilísticas e design, clássico, enraizado em 63 anos de história.

Durante a concepção do design, o Fiat Style Center trabalhou com linhas limpas e uma linguagem consistente para definir a aparência da terceira geração: nítida, avançada e compacta, embora mais sinuosa e elegante, moldada em torno de uma abordagem mais proporcional do chassi. Isso o torna espacialmente atraente, conferindo uma percepção de maior estabilidade e presença dimensional.

Outro requisito era dar imediatamente ao novo modelo um logotipo especial 500, que aparece pela primeira vez no centro do emblema da frente, no lugar do logotipo da Fiat. O atual logotipo 500 na parte traseira mantém sua ligação com o passado, embora transformado na versão totalmente elétrica dedicada: distinguida e embelezada por uma borda azul claro, com um jogo de design e cor transformando o zero final em uma letra "E" .

A frente é vertical como na versão de 1957, tornando-a menos ilusória, e a sensação dinâmica do perfil foi acentuada. A linha divisória da primeira geração separou a moldura dos faróis circulares, enquanto hoje essa separação foi redesenhada. Os faróis um pouco mais elípticos e ainda icônicos são tecnológicos e modernos, resultando em uma aparência mais atraente, enquanto as maçanetas das portas estão completamente niveladas, com um compartimento para o desbloqueio elétrico. Um carro com um sorriso, que não perdeu a conotação "despreocupada" expressa por sua frente empática, mesmo na terceira geração.

Sua forma demonstra o mesmo espírito criativo. A nova plataforma deu à terceira geração do 500 uma presença incrível: é 6 cm mais larga e 6 cm mais longa, a distância entre eixos foi aumentada em 2 cm e as rodas são maiores e mais afastadas, conferindo personalidade mais forte e maior conforto, apesar de seu comprimento permanecer com menos de quatro metros.

No interior é elegante, com simplicidade formal e estética limpa. Isso é exemplificado pelo painel amplo e delgado e pelas soluções de armazenamento modular entre os dois bancos dianteiros, onde o câmbio estava originalmente localizado, melhorando significativamente o conforto. Há mais espaço atrás dos ombros e das pernas, enquanto o fundo plano pode abrigar as baterias de lítio sem comprometer a capacidade do compartimento de bagagem, que permanece inalterado. O resultado é um ambiente bem pensado e mais limpo, com menos botões e linhas nítidas e harmoniosas relacionadas à sustentabilidade.

Fonte: Catve

Postagens relacionadadas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar em nosso site, logo ele estará disponível para todos os usuários.

Patrocínio