Patrocínio

Post Top Ad

Esportes

Coronavírus ameaça calendário esportivo 2020

Enquanto crescem as especulações de que a Olimpíada de Tóquio pode ser adiada por causa da quantidade de pessoas infectadas pelo novo coronavírus na Ásia, vários países começam a tomar medidas para conter a epidemia deflagrada há poucos meses na China e que podem afetar diretamente o calendário esportivo de 2020. Para prevenir a expansão da doença, aglomerações devem ser evitadas.

Nesse sentido, torneios vêm sendo cancelados e jogos de futebol passaram a ser realizados sem acesso do público.


Nessa segunda-feira, os organizadores do Torneio de Futebol de Montaigu, com seleções nacionais sub-16, decidiram pelo cancelamento da competição, que seria disputada na França entre 7 e 13 de abril, com a participação do Brasil.

Já nesta terça, o governo espanhol determinou que os eventos esportivos sejam realizados com portões fechados até 5 de abril, a princípio.

A determinação já atinge a partida entre Valencia e Atalanta, nesta terça, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões, na Espanha. Não contará com a presença de torcedores.
Outros jogos da Liga, programados para Espanha, Itália, Alemanha e Grécia, também vão ser disputados com a arquibancada vazia.

No Brasil, a seleção sub-23 não mais jogará dois amistosos programados com antecedência em Dubai ? seriam contra Arábia Saudita e Egito em 26 e 29 de março, respectivamente.
A Federação de Futebol dos Emirados Árabes Unidos decidiu cancelá-los.

Ainda no futebol, a Fifa e a Confederação Asiática de Futebol resolveram adiar quatro rodadas das eliminatórias do continente para o Mundial de 2022. As novas datas ainda vão ser definidas.

Dias atrás, os organizadores do tradicional torneio de tênis Indian Wells, em Riverside, nos Estados Unidos, optaram por desistir da competição, que começaria nessa segunda (9), por causa de um caso confirmado de coronavírus na região.

Atletas de vários países que participariam do Grand Slam de Judô, na Rússia, em 14, 15 e 16 de março, também vão ter de refazer a agenda. Inicialmente, a competição seria realizada sem público, mas a Federação Internacional de Judô reavaliou a situação e decidiu pelo seu cancelamento por causa do temor da epidemia.

Além disso, o Campeonato Mundial de Atletismo Indoor, previsto entre 13 e 15 de março, em Nanquin, na China, foi adiado para 2021 e o GP da China de F-1, marcado para 19 de abril, terá uma nova data. A medida pode ser extensiva aos GPs de Bahrein, Austrália e Vietnã.

Antes, a Maratona de Tóquio, que ocorreria em 1º de março, com 38 mil atletas, teve de ser revista e só contou com 200 corredores.
São muitas competições, até agora, atingidas com a expansão do coronavírus e não há perspectiva, a curto prazo, de que o calendário esportivo volte a se normalizar.

Fonte: Catve

Postagens relacionadadas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar em nosso site, logo ele estará disponível para todos os usuários.

Patrocínio