Patrocínio

Post Top Ad

Novidades

Coleta Seletiva chega à área rural de Foz do Iguaçu



O Programa de Coleta Seletiva inicia neste mês de fevereiro o atendimento aos moradores da área rural de Foz do Iguaçu. As primeiras regiões a receber o programa são o Alto da Boa Vista e Náutica (Três Lagoas), a partir do dia 17 de fevereiro, e a cada quinze dias o caminhão da coleta passará recolhendo os materiais recicláveis.Para anunciar o serviço, educadores do Programa Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Recicláveis visitarão as casas nesta semana (03 a 07 de fevereiro), fazendo a entrega da sacola de ráfia do programa e o imã de geladeira com as informações básicas sobre a coleta.

Em seguida, outras regiões serão visitadas e passarão a receber o serviço, que deverá atender toda a área rural até o inicio de abril de 2020. O serviço de coleta convencional continuará sendo executado pela concessionária Vital, conforme cronograma de dias e horários já conhecidos, mas agora ele levará apenas os resíduos não recicláveis, orgânicos (restos de alimentos) e os rejeitos (papel higiênico, papel toalha, fraldas, absorventes e outros) que não devem ser descartados para a coleta seletiva.



Em caso de uso de materiais de saúde (usuários de insulina e outros), devem ser devolvidos no local onde foram adquiridos.

Coleta

O programa melhorou a geração de renda dos catadores e catadoras e contribui para o aumento da vida útil do aterro sanitário. O programa acontece por meio de um termo de colaboração firmado entre a Prefeitura Municipal e a COAAFI (Cooperativa dos Agentes Ambientais de Foz do Iguaçu) via chamamento público e com a parceria da Itaipu Binacional e do Instituto das Águas do Paraná do Governo do Estado.

A coleta seletiva não atende grandes geradores, como estabelecimentos comerciais (lojas, restaurantes, bares) e condomínios. Estes devem ter o Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS) e se responsabilizar pela destinação correta dos resíduos.



Os investimentos no Programa de Coleta Seletiva somam mais de R$ 17 milhões, destinados à reforma e ampliação dos 08 Centros de Triagem, aquisição de equipamentos para cada um deles, aquisição dos 08 caminhões adaptados para a coleta, materiais informativos, educativos e de suporte para a coleta, como sacolas de ráfia para armazenamento dos recicláveis nas residências. Como parte do programa está também o serviço de coleta seletiva e destinação de resíduos sólidos recicláveis nos prédios públicos.



Fonte: AMN

Postagens relacionadadas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar em nosso site, logo ele estará disponível para todos os usuários.

Patrocínio