Patrocínio

Post Top Ad

Saúde

CCZ retoma aplicação de inseticida nas residências contra o mosquito da dengue



Com o recebimento de 1.700 litros do “Malathion” do Ministério da Saúde, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) retoma nesta quinta-feira (06) a aplicação do inseticida com a bomba costal, feita manualmente por operadores nos quintais das residências. A ação terá início a partir das 8h nas regiões do Jardim América, Três Bandeiras e Curitibanos. 

“A princípio vamos intensificar as ações nas regiões com maior índice de infestação do mosquito, principalmente nas áreas com pessoas que foram positivadas para dengue”, explicou o Coordenador do Programa de Educação em Saúde e Mobilização Social, Igor da Silva Batista.

Ao todo, são duas equipes compostas por dezesseis operadores que percorrerão as áreas estratégicas que foram apontadas no primeiro LIRAa - Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti – deste ano. Dentre as regiões mais afetadas estão o Morumbi, KLP, Vila C e Três Lagoas.

Conforme o levantamento o índice geral de Foz foi de 3,21% (de cada 100 residências em aproximadamente 4 foram encontrados focos do mosquito). O número mantém o município em médio risco para epidemias das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, de acordo com a classificação do Ministério da Saúde.

“Estamos aguardando o recebimento de um quantitativo maior de inseticida para ampliarmos a atuação e também darmos início ao fumacê”, expressou Batista. Os serviços estavam paralisados desde maio do ano passado, quando o Ministério de Saúde suspendeu nacionalmente a compra do inseticida.

Importância

A aplicação do “Malathion” permite eliminar a maior parte dos mosquitos adultos presentes nos ambientes, sendo uma técnica rápida e eficaz para evitar a transmissão de doenças como a dengue, a zika ou a chikungunya. “Ela elimina o mosquito adulto que transmite a doença, mas não podemos deixar de reforçar os cuidados para prevenção dos focos e criadouros do mosquito”, enfatizou Batista.

Cuidados

O LIRAa aponta que 63% dos criadouros pertencem aos grupos B e D2, ou seja, objetos de fácil remoção (garrafas, vidros, latas, embalagens plásticas) dispostos de forma irregular pela população o que possibilita o acúmulo de água, e aumentando a proliferação do mosquito.

Ações

Além das ações estratégicas de alcance imediato, programas como a Coleta Seletiva e as ações educacionais para prevenção da dengue figuram entre os importantes investimentos do governo municipal. Desde janeiro, a prefeitura também está promovendo uma série de mobilizações de limpeza e fiscalização nas regiões mais atingidas com focos da dengue.

Serviço

Retomada da “Bomba costal”

Quando: Quinta-feira (06)

Horário: Concentração da equipe às 8h30 em frente à UBS do Jardim América (R. Di Cavalcante, s/n - Jardim América, (em frente à Esc. Mul. Elenice Melhorança).


Fonte: Assessoria

Postagens relacionadadas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar em nosso site, logo ele estará disponível para todos os usuários.

Patrocínio