Patrocínio

Post Top Ad

Trânsito

Após aprovação da Caixa, Sérgio Gaspareto pode voltar a ser mão dupla



A prefeitura se manifestou, por meio de nota, na tarde desta terça-feira, 21, sobre a implantação de sentido único na Marginal Sérgio Gaspareto, no lado direito da BR 277, no sentido Foz do Iguaçu Cascavel. A nota destaca que a mudança de sentido foi estabelecido em contrato assinado com a Caixa Econômica Federal em 2015, porém, após a aprovação da Caixa, ajustes poderão ser feitos para melhor fluidez do trânsito.

Em entrevista à Rádio Cultura, durante o programa Contraponto, o empresário Gilmar Andreola, que tem um hotel na Marginal esquerda, na Avenida Olímpio Rafanin, afirmou que o prefeito Chico Brasileiro afirmou aos empresários que após a Caixa liberar a obra, a Marginal Sérgio Gaspareto voltará ser mão dupla. Ele destaca também que o mesmo procedimento será realizado na Marginal Olímpio Rafain
A avenida Sergio Gasparetto – marginal da BR-277 – passará a ter sentido único em data ainda a ser definida. A mudança é necessária para atender um contrato feito em 2015 entre o Município e o Governo Federal, através da Caixa Econômica Federal.

Para a mudança do sentido da via, o trecho já está recebendo as sinalizações padronizadas pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Histórico
Ao custo de R$ 8,7 milhões, as obras da marginal da Avenida Sergio Gasparetto foram iniciadas em 2015 através do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) com recursos da Caixa Econômica Federal. Naquela época, os projetos apresentados previam que a via fosse em sentido único.

Posteriormente a isso, como é de conhecimento público e amplamente divulgado, o contrato com a referida empresa foi objeto de investigação da Polícia Federal, no âmbito da ‘Operação Pecúlio’ e as obras foram paralisadas. Após um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) pactuado entre o Município, empresa responsável pelos serviços e o Ministério Público Federal (MPF) os trabalhos foram retomados pela atual gestão em 2018.
Para que a obra seja 100% entregue e aprovada por técnicos da Caixa Econômica Federal, a via terá que ficar em um primeiro momento como sentido único, posteriormente após a aprovação da Caixa, o Foztrans – autoridade de trânsito municipal – poderá fazer ajustes necessários para garantir uma melhor fluidez do trânsito no local.

Há de se levar em conta também, que atualmente existe um viaduto entre a BR-277 e a Avenida Costa e Silva, cenário bem diferente de 2015, época em que foi licitado as obras na marginal.

Caso a via não seja transformada em sentido único, o município perderá o recurso do Governo Federal.

A empresa responsável pelos serviços na avenida, já está executando a sinalização horizontal e vertical, conforme consta no projeto elaborado em 2015.

Fonte: Rádio Cultura

Postagens relacionadadas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar em nosso site, logo ele estará disponível para todos os usuários.

Patrocínio