Patrocínio

Post Top Ad

Segurança Pública

Vereador de Foz é preso por tráfico de influência




Na noite de ontem e inicio da madrugada desta quinta-feira, 12 de dezembro de 2019, por volta das 00h:00, policiais militares do 14º BPM de Foz do Iguaçu foram acionados para deslocarem até a Rua Gávea, no Bairro Morumbi III, após receberem denúncia de som alto, perturbação do sossego alheio, onde segundo o solicitante estaria ocorrendo uma festa.

No local, a equipe policial fez contato com a esposa do proprietário do imóvel, onde a Senhora Izabel se prontificou em abaixar o som. No momento que a "Isabel" foi pegar o documento para confecção do Boletim de Ocorrência, saiu de dentro da casa a pessoa de João Gonçalves de Miranda, qual se identificou como vereador, e começou a questionar a ação policial, dizendo que era vereador e que ligaria para o comandante da unidade policial para resolver a situação, intimidando  a equipe policial de serviço por conta de sua influencia social como político local.

Diante do número de pessoas que estavam na festa e em decorrência dos fatos, os militares de serviço solicitaram apoio, onde compareceu o oficial CPU (Comando do Policiamento da Unidade) Aspirante Battesini.

Com a chegada do oficial no local, após se inteirar dos fatos, este começou a dialogar como vereador João Miranda, onde novamente o vereador teria dito ao oficial CPU que ligaria para o comandante do batalhão.

De pronto, o Oficial CPU solicitou apoio por parte do Coordenador Regional do Policiamento, foi então dado voz de prisão ao Vereador João Miranda pelo crime de Trafico de Influencia e solicitado que entrasse na viatura policial para condução para a Delegacia da Policia Civil.

 O vereador não acatou a ordem policial, quase iniciando um tumulto, sendo informado que se não entrasse na viatura policial iria ser necessário o uso da força. Como o vereador não acatou a ordem policial, foi usado a força moderada para prende-lo, algemá-lo e coloca-lo na viatura policial.

Durante o uso da força moderada, houve uma inflamação por parte das pessoas que estavam na festa, onde em dado momento a filha do vereador "Gabriela" teria agredido o oficial CPU com socos no tórax e face e adentrado logo em seguida na residência.

A equipe policial então adentrou na casa e solicitou que a filha do vereador saísse para que também fosse conduzida para a Delegacia da Policia Civil. De pronto novamente houve uma inflamação por parte das pessoas que estavam na festa, quais gritavam contra a equipe policial e exigiam mandado judicial para que a equipe entrasse no local. A equipe policial explicou o motivo da entrada, onde novamente foi solicitada a presença da filha do vereador, onde esta saiu da residência e foi encaminhada para a delegacia para lavratura de um Termo Circunstanciado.

Na Delegacia da Policia Civil, o vereador foi autuado em flagrante, onde pagou fiança e foi liberado pela autoridade policial de plantão.

Foto: Reprodução da TV Naipi e Jtribuna Popular 

Postagens relacionadadas

Um comentário:

Obrigado por comentar em nosso site, logo ele estará disponível para todos os usuários.

Patrocínio