Patrocínio

Post Top Ad

FronteiraSegurança Pública

Foragido da Justiça brasileira é preso no Estados Unidos em ação do CIOF



Uma ação conjunta da Coordenação Geral de Combate ao Crime Organizado (CGCCO) e do Centro Integrado de Operações de Fronteira (CIOF) da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Polícia Civil de Santa Catarina, Immigration and Customs Enforcement (ICE), Diplomatic Security Service (DSS) e INTERPOL, por meio da Representação Regional da Polícia Federal Superintendência de Florianópolis – SC resultou na prisão de um homem foragido da Justiça de Porto Belo/SC, nos Estados Unidos da América.

O homem, de 53 anos de idade, preso nos EUA, foi indiciado pela Polícia Civil catarinense como executor dos crimes de homicídio qualificado, ocultação de cadáver e fraude processual, crime praticado no dia 12/01/2014 na cidade de Porto Belo – SC, após longa investigação conduzida pela DIC – BC – Divisão de Investigação Criminal de Balneário Camboriu, apurou-se que a vítima ALEXANDER DUNHILL DUARTE, alcunha “BARRIGA”, que integrava a cúpula da organização criminosa paulista, estava residindo em Balneário Camboriú, onde operacionalizava o tráfico de drogas mediante a remessa de cocaína para a Europa e promovia a lavagem de capitais dos valores auferidos com o narcotráfico, foi ludibriada pelo contumaz criminoso GILBERTO ANTONIO BARRAMACHER, vulgo “GIBA”, sendo esta a motivação do crime, informa o delegado Osnei Valdir de Oliveira, que presidiu as investigações à época.
Após o crime, os demais integrantes da facção criminosa, no dia 07/03/2014 atentaram contra a vida de GILBERTO ANTONIO BARRAMACHER. Entretanto, diante das investigações que já estavam em curso, foi possível a prisão em flagrante dos autores do crime, conforme noticiado por meio do link:

O mandante do crime, GILBERTO ANTONIO BARRAMACHER foi preso em 2016, e depois de ser submetido a julgamento pelo Tribunal do Júri, foi condenado à pena de 28 anos de reclusão, e em seu interrogatório no plenário do Tribunal do Júri, admitiu que o crime foi cometido no interior de sua residência, bem como a utilização de seu veículo para transportar o cadáver, apontando o homem preso nos EUA como autor dos disparos.

Em 13/11/2019, a Polícia Civil Catarinense solicitou cooperação do (CGCCO/SEOPI/MJSP), sob o comando do Delegado de Polícia Federal Dr. Wagner Mesquita de Oliveira, e após inserção do nome do foragido na Red Notice , lista de difusão vermelha, promoveu o gerenciamento das informações e repassou o endereço do foragido, possibilitando assim a prisão no dia 22 de janeiro de 2020 na cidade de Newark, estado de Nova Jersey.
O Dr. Paulo Norberto Koerich, Delegado-Geral da Polícia de Santa Catarina, destaca que, a troca de informações entre os órgãos de inteligência e o serviço policial investigativo, faz com que aqueles que transgridem a lei tenham a certeza de que prestarão contas dos atos ilícitos para com a justiça, e a grande beneficiada dessa integração é a sociedade.

O Coordenador Geral de Combate ao Crime Organizado da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (CGCCO/SEOPI/MJSP) – SEOPI/MJSP, Dr. Mesquita enfatiza a necessidade da integração entre as agências de aplicação da lei, visando investigar e combater as ações criminosas, possibilitando que os tentáculos do estado alcancem os criminosos, não importando quão longe esteja.

Por fim, ressalte-se que o Poder Judiciário está adotando as medidas necessárias para a extradição do homem preso, para que seja submetido a julgamento pelo Tribunal do Júri da comarca de Porto Belo – SC.


Fonte: Assessoria

Postagens relacionadadas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar em nosso site, logo ele estará disponível para todos os usuários.

Patrocínio